quarta-feira, 7 de julho de 2010

Anúncio Censurado em Portugal. Porque será?

A censura do anúncio abaixo, representa a estagnação de uma sociedade que não aceita de forma alguma mudanças em seus paradigmas, mostrando-se intolerante até quanto a simples veiculação de novos conceitos. Isso, costumo chamar de ditadura cultural: Onde, uma sociedade, presa a tradições primitivas, não se deixa envolver por culturas dotadas de sentimentos como compaixão e respeito, por puro chauvinismo.



O fato é que essas mesmas culturas, não se mostram nenhum pouco afligidas quanto a receptação de outros conceitos culturais massificados pela mídia, pois é comum muitas vezes que sociedades taxadas como "fechadas" se mostrem abertas a conceitos mais sofisticados como a "legalização de drogas alucinógenas", por exemplo, bem como a banalização do sexo na mídia e a abertura econômica em função da degradação do meio ambiente, que TAMBÉM está ligado a tradições, com o simples objetivo de crescimento econômico em disfunção da sua preciosa cultura, e ainda assim o povo sempre se mostra muito satisfeito. Ou seja, por dinheiro tem gente disposta até a MUDAR, ou talvez até nem perceba que está mudando.

Hoje já é comum ver antigas mulheres mulçumanas cobertas dos pés a cabeça (literalmente), que nunca ousaram falar na vida a palavra PRAZER ou qualquer outra palavra aplicada ao caso, com latinhas de coca-cola e cestinhas do Mc lanche feliz em mãos... É incrível como a globalização alcança as pessoas e toma muitas formas, sem atacar aparentemente o ego chauvinista dessas sociedades, e mesmo assim causam grandes contradições no seio das mesmas.

E nem precisamos ir muito longe, basta olhar para algumas das poucas "tribos indígenas" sobreviventes no Brasil. Verificamos a perda de seus antigos costumes, do dialeto, da medicina e sua cultura já nem existe mais, estando fadada ao desaparecimento, sendo que para não acelerar seu fim, é comum vê-los vestir-se com suas antigas roupas, como se somente isso fosse torná-los índios, lutam para serem assim considerado e também pela sua inimputabilidade. Em contrapartida, aderem à moderna tecnologia: e em suas tribos existe quase tudo, se não tudo que uma casa urbana da classe média pode ter - tv a cabo, internet, carros potentes, ar condicionado e etc. No outro extremo, vemos antigas sociedades indígenas, antes gloriosas e guerreiras, morrendo à mingua, sem comida, sem remédios, sem suas tradições, e totalmente dependentes da caridade dos governos.

É isso que eu chamo de CRISE de identidade, crise social e cultural, pois não se pode lutar com a globalização, sem sair intacto. Sendo assim, vai um conselho. Se for pra mudar, que seja então pra melhor. E não apenas para acatar as benesses e ao conforto proporcionado pela era moderna. Vamos aderir também à ética, a preservação ambiental, ao respeito e amor universal por todos os seres vivos e a compaixão que são grandes boas tendências deste século.

karla Ataide

Um comentário:

  1. Estive já por aqui e cá estou outra vez. Belo espaço para as letras, para a poesia, para o pensamento... para tornarmos mais claros nossos caminhos! Ao mesmo tempo em que te mobilizo para removermos este triste índice de 2 livros/ano por leitor brasileiro (na Argentina são dezoito livros/ano),
    te convido a conhecer meus romances. Em meu blog, três deles estão disponíveis inclusive para serem baixados “de grátis”, em formato PDF.
    Um grande abraço e boa leitura!

    ResponderExcluir